Natal/RN, 20 de Novembro de 2017.


Inicial / Sala de Imprensa

Costureiras, carteiros e profissionais do sexo são os que ma

Publicado por Adriano Medeiros, em 04/11/2014 às 11:16

Costureiras, carteiros e as profissionais do sexo lideram a incidência de adoecimento relacionado ao trabalho no Rio Grande do Norte. As costureiras apresentam depressão e Lesão por Esforço Repetitivo (LER/DORT) devido à carga horária puxada por metas, os problemas de saúde dos carteiros no desenvolvimento da atividade são, frequentemente, acidentes, dores na coluna e transtornos mentais. Já as profissionais do sexo sofrem, com mais frequência, de depressão e Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs).

 

Essa foi a conclusão da pesquisa realizada pela Universidade de Brasília (UnB), em parceria com o Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST/RN) da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), Secretaria de Saúde de Natal e Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Os demais dados da pesquisa serão divulgados pelo Cerest durante o I Encontro do Projeto Vidas Paralelas no RN, que vai discutir as condições de trabalho e saúde do trabalhador.

 

O encontro será realizado nos dias 30 e 31 de outubro, das 8h30 às 17h, no Hotel PraiaMar, em Ponta Negra. As inscrições serão realizadas até o dia 28/10, através do e-mail geolipia@gmail.com. Serão, ao todo, 200 vagas.

 

O evento será promovido pelo Grupo Articulador do Projeto Vidas Paralelas (PVP), o Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador da Sesap apoia todo o evento e participa da Mesa redonda “As notificações das doenças e agravos à saúde do Trabalhador, como estratégia para organização das ações de vigilância em saúde do trabalhador”. Integram a mesa, os Cerest de Natal, Mossoró, Caicó, o Cerest Estadual e o Ministério Público do Trabalho.

 

O objetivo do encontro, segundo explica Clara de Assis Tavares, do PVP, é capacitar a população como um todo, especialmente o controle social, para as ações em saúde do trabalhador.

 

Na programação, ainda haverá conferência da coordenadora nacional do PVP, Graça Hoefel, da Universidade de Brasília. Uma mesa-redonda vai discutir a experiência do projeto no RN utilizando a metodologia das rodas de conversa com enfoque na Ergologia, que significa o estudo das situações de trabalho, para intervir e transformá-las. A partir das 16 horas serão discutidas as condições de trabalho e riscos no trânsito urbano e impactos na saúde dos motoristas e motociclistas, com participação da Procuradora Regional do Trabalho, Ileana Neiva Mousinho.

1 2 3 4 5
ponto criativo
Rua Gonçalves Lêdo, 845 - 1º Andar - Sala 7 - Centro - Natal/RN - CEP 59025-330
  • contato@adrianomedeiros.jor.br